Percebendo a Relação Entre a Prece e a Vontade
 
 
Damodar K. Mavalankar
 
 
 
 
 
00000000000000000000000000000000000
 
Nota Editorial:
 
O texto a seguir é traduzido do volume
“Damodar and the Pioneers of the Theosophical
Movement”, obra compilada por Sven Eek e
publicada por Theosophical Publishing House,
Adyar, Índia, 720 pp., 1978, ver pp. 405-406.
 
(CCA)
 
0000000000000000000000000000000000000000000
 
 
 
Agimos com base no princípio de que aquilo que é alimento para um é a morte para outro. Assim, enquanto algumas pessoas não conseguem desenvolver suas capacidades psíquicas latentes sem a oração, há outras que podem fazer isso.
 
Não atribuímos qualquer valor às palavras proferidas. Se as palavras tivessem algum efeito, como é que diferentes religiosos, embora usando diferentes formas de expressão, conseguem obter o mesmo resultado? Além disso, aqueles que rezam em silêncio e intensamente alcançam seu objetivo, enquanto que aqueles que simplesmente balbuciam alguma fórmula, sem entendimento do significado, não alcançam respostas às suas orações.
 
Como foi dito em “Ísis Sem Véu”, estamos convencidos de que a oração é uma expressão do desejo, que gera a Vontade. E esta VONTADE é todo-poderosa; seu efeito depende, é claro, das condições do ambiente que a envolve.
 
Os filósofos são necessariamente poucos. Eles não precisam de cerimônias externas ou de um objeto para focar e concentrar a força de Vontade.
 
Não podemos esperar que mortais comuns, cujas ações e  percepções sensoriais não os permitem ir além da máscara, consigam agir sem o auxílio de algum processo externo. O que lamentamos é a degeneração desta oração real – a expressão externa de um sentimento interno – o que a transforma em um emaranhado de palavras sem sentido.
 
A oração do filósofo é a sua contemplação (tema sobre o qual será encontrado um artigo na última edição de “The Theosophist”). [1]
 
NOTA:
 
[1] Aqui Damodar se refere ao seu próprio artigo intitulado “A Contemplação”, que está disponível  em nossos websites associados.
 
000
 
O texto acima está publicado também em “O Teosofista”, novembro de 2008, pp. 10-11. Foi publicado como artigo independente em 15 de julho de 2018.
 
000
 
Clique para ver mais material sobre o tema: Poemas Filosóficos e Orações de Diversos Autores.
 
000
 
O grupo SerAtento oferece um estudo regular da teosofia clássica e intercultural ensinada por Helena Blavatsky (foto).
 
 
Para ingressar no SerAtento, visite a página do e-grupo em YahooGrupos e faça seu ingresso de lá mesmo. O link direto é este:
 
 
000